REFORMA

"...Deus vem com Sua misericórdia e graça infinita e nos nivela." - By Rogério Ribeiro (Rogerinho)

#BoraProLEC

#FLASHLEC - SANTIDADE: REALIDADE OU UTOPIA?

- "A santidade não é relativa, é absoluta: é Deus quem determina o que é santo ou não" - By Pr. Luciano Araújo

ADIQUIRA O SEU!!!

domingo, 30 de março de 2014

Reforma



Certo dia, eu estava fazendo uma pequena reforma em casa com meu pai, quando algo ficou muito forte na minha mente: “Nós, na maioria das vezes, queremos pegar tudo pronto!” Confesso que seria muito mais cômodo.
Então, Deus começou a me dizer algo muito interessante: “Filho, não é assim que as coisas funcionam. Não é da forma como pensam ou gostariam que fosse”. Continuou o Espírito Santo: “Tudo tem uma preparação, um processo”.
Voltando à reforma, nesse dia tirávamos uma janela para colocarmos outra melhor. Para isso, precisávamos quebrar o local onde estava a janela antiga para preparar o recebimento da nova. E o Senhor insistia comigo: “Com vocês é da mesma forma! Tem que existir um quebrantamento para arrancar tudo o que não serve”, assim como aquela janela.
Depois de retirada a janela, é medido o “prumo” para que a colocação da nova janela seja perfeita. É impressionante que com a gente é da mesma forma: Deus vem com Sua misericórdia e graça infinita e nos nivela.
Em seguida, prepara-se a massa com areia, cimento e água. E o que o Espírito me falou? A areia é a misericórdia de Deus, o cimento, Sua infinita graça e a água, Seu Espírito Santo.
Enquanto meu pai misturava os três elementos até que a massa ficasse no ponto exato para colocação da nova janela, entendi que da mesma forma Deus, que é o nosso Criador, faz conosco.
Talvez, no meio da preparação da massa (nosso coração), algo dê errado. Meu pai disse que a areia era muito ruim e que a massa estava difícil de se preparar.
O Espírito de Deus não parava de me mostrar, com aquele exemplo, algo importante: no meio da ação de Deus, quando o Criador prepara a massa (nosso coração) com os presentes d’Ele, endurecemos o coração porque queremos fazer as coisas do nosso jeito, mas tudo tem uma preparação específica, nada acontece do dia para a noite, do nada.
Olhe os exemplos que temos ao ler a Bíblia: O povo de Israel endurecia o coração, dando um jeito de não escutar a voz de Deus, adorando a outros deuses (Baal era um exemplo).
Mas, para finalizar, o Espírito falou assim: “A minha palavra é como fogo, como marreta que quebra grandes pedras!”
Não importa o que aconteça no meio do trajeto (endurecimento do coração – massa), se perdermos o foco, como na maioria das vezes acontece, ou se pensamos em olhar para trás. Deus nos faz chegar ao ponto certo, assim como meu pai, que conseguiu que a massa ficasse no ponto e a janela foi trocada.
Com o agir das Suas preciosas mãos, a massa sempre ficará no ponto porque “Aquele que começou a boa obra em nós é fiel para completá-la” (Filipenses 1:6) 

By Rogério Ribeiro - Face

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

#FlashLEC Fevereiro - Pessoas são pessoas e árvores são árvores



Marcos 8:22-26 - Cura do cego de Betsaida
Segundo o Pastor Luciano, este foi um texto que sempre o intrigou porque, afinal, como alguém vê as pessoas como árvores?
Por outro lado, fica encantado com Jesus porque a gente nunca sabe o que Ele vai fazer nem como Ele vai fazer. Ele poderia ter só dito pro cego "você está curado", mas não! Ele cuspiu nos olhos dele.

Algumas pistas nos levam a acreditar que aquele homem não nasceu cego, mas ficou cego em algum momento de sua vida:
1ª pista: no versículo 25 diz que sua visão foi restaurada
2ª pista: Ele sabe a diferença entre o que é árvore e o que é gente
3ª pista: Quando a deficiência é de nascença ou quando faz muito tempo que a pessoa tem a debilidade, a bíblia escreve, como em Mc 10:46-52, Jo 9:1, At 3:2 e Jo 5:5-6

Mas por que é importante saber se ele era cego de nascença ou não?
É importante porque ele diz muito sobre como nós somos e agimos.

Quando nós nascemos de novo em Cristo, nascemos com uma visão 100%, mas, com o tempo nossa visão vai se perdendo. No caso do cego, ele sabe que sua visão ainda está embaçada, mas Jesus ora por ele de novo e ele passa a enxergar claramente.

Não podemos nos esquecer de que homem é homem e árvore é árvore e Deus trata árvore como árvore e homem como homem.

Em Gn 1:11-12, para a criação das árvores, Deus disse "haja" e houve árvores.
Já na criação do homem, em Gn 1:26-27 e Gn 2:7, Ele faz uma reunião e dá um tratamento todo especial: Ele pegou o pó da terra, criou o homem e depois soprou no nariz dele o espírito de vida. Deus criou o homem de um jeito especial e a criação só é completa com homem e mulher.
Em Gn 1:28, Deus abençoa homem, o manda se multiplicar e dá o governo a ele, mas não o faz com as árvores ou peixes.
Quando Deus criou o homem e a mulher, foi o único dia em que Ele disse que tudo que fez naquele dia ficou muito bom.

Agora, vamos ver como Jesus, o filho de Deus trata homens e árvores.
Em Mc 11:14, 20-21, Jesus amaldiçoou a árvore que não tinha fruto.
Já em Lc 9:51-56, Ele deixa bem claro para os seus discípulos que não vem para matar as pessoas e sim para salvá-las e dar-lhes vida. Prova disso são os textos de Jo 8:10 e Lc 15:11-32.

Mc 8:17-18 - No nosso caso, enxergar homens igual enxergamos árvores, é problema no coração.
Nós temos tratado muitas pessoas como árvore e esse é um erro gravíssimo. Muitas pessoas tratam os outros com indiferença e esse é o contrário do amor. Deus trata as pessoas com amor e, como filhos dele, precisamos tratar os outros com amor, também.
Tem gente tratando amigos, chefe, pai, mãe, filhos como árvore. Há todo um movimento do sistema que tem ensinado a tratar gente como árvore e árvore como gente. Um exemplo disso são as leis ambientais, que são bastante severas e eficientes, mas muitos casos de homicídio ficam muito tempo sem resolução.
Também tem gente que tem problema com os outros e corta relações e não perdoa porque está tratando gente como árvore e isso é sinal de cegueira no coração.
Queremos mudar o mundo, mas não queremos deixar Deus mudar nossos corações. Queremos fazer coisas grandes para Deus, mas para Ele, se o obedecermos já é o suficiente.

Em Ap 2:23, está escrito que Deus vistoria a mente, o coração e a intenção de cada pessoa.
Tg 4:7-8 - Tem gente que trata uns como gente e outros como árvore, mas Deus ensina que não é assim, que quem está com a mente dividida, sendo seletivo, tem que purificar o coração.

Pe1:22 - Com a mente e o coração purificados pela palavra, Deus nos chama a amarmos uns aos outros de coração e sinceramente, sem dividir as pessoas entre homens e árvores.


quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Eu os chamei porque são jovens!


Durante o ultimo LEC  do ano, vimos o próprio Deus nos ministrando! Assistimos, de uma maneira simples, que o Seu amor não passa e que nada de hoje nem de 10 horas atrás pode nos parar. Ele é o mesmo hoje e sempre será.
Não podemos nos esquecer o Pai tremendo que Ele é, que torce por nós e fará tudo o que for necessário para que tenhamos vitória. Nossas conquistas fazem parte das várias prioridades que Ele tem diante de si.
Mas nosso chamado está aí, e o que fazer? E minhas falhas, pecados? Mesmo assim eu posso assumir a posição  que  Ele tem pra mim? Afinal, o pecado não nos afasta de Deus?
Provavelmente, durante todo esse ano ou toda a sua vida, você se viu diante dessas questões, mas, calma aí, meu! Como já disse antes, Deus é Pai amoroso, cuida de nós, manda pessoas (irmãos e líderes) para dar aquele “help nervoso” que vem direto do céu.
Sua palavra diz:
“O amor cobre uma multidão de pecados”
Véio, multidão é pecado pra caramba, mano! Junta aí metrô “lotadasso” na estação Sé, com o estádio do Morumbi, Maracanã, e mais uns 10 aí, passa a régua! E por maior que seja o resultado da conta, muito maior é o amor Dele para zerar nossos pecados!
Ele está nos dizendo “Filho, Filha! Avance, não pare porque Eu te ajudarei! Chamei vocês porque são jovens e com a juventude, é força total. Porque quando estão nas minhas mãos, faço do fraco, forte, o oprimido, levanto com autoridade”.
Jovens quando clamam chamam a atenção de Deus! Suas orações são como perfume diante Dele. Suas orações de batalha, como mísseis teleguiados e tiros de canhão!
Jovens ungidos mudam o mundo.
Jovens consagrados interferem nas trevas!
Jovens que amam a Deus e à Sua palavra fazem o medo cessar!
Jovens cheios do Espírito Santo enchem a terra do amor de Deus!
Jovens que creem no poder de Deus libertam os cativos!
Jovens que não se conformam com este mundo o transformarão pelo poder da palavra do Senhor!
Jovens humildes, obedientes e submissos a palavra do Senhor, aos seus pais e seus líderes, serão os pastores do futuro e farão dos adolescentes de hoje seus mais fieis “discípulos” de amanhã!
Jovens são fortes porque tem a força e a vida que o Pai Celestial lhes deu!
Eu os chamei… Porque vocês são jovens!
Feliz 2014 na graça Daquele que os chamou.

Alessandro Guarani (Alex)

domingo, 1 de dezembro de 2013

FIRE A3 - Suzi Costa para Moças



A primeira pergunta de Suzi para as moças foi: "Quem já foi pedida em namoro, já namorou ou tem o desejo de ser pedida em namoro?"
Hoje, esta formalidade está ultrapassada, pois é tudo muito rápido e prático. Mas, na verdade, poder esperar ser pedida em namoro é um grande privilégio para a moça .
Agora, o que ela deve fazer se ainda não foi pedida em namoro?
Não namorar!

O texto base para a ministração foi a história de Rebeca e Isaque (Gn. 24).
Muitas vezes, as moças acabam burlando o pedido de namoro para não ficarem sozinhas. Armam esquemas com as amigas, ficam, beijam e não sabem se estão namorando.
Quando o rapaz pede a moça em namoro, ele a está honrando, mostrando para sua família o valor que ela tem. Quando a moça espera o pedido de namoro, ela demonstra que há autoridades sobre a vida dela e que honra seus pais. Esperar o rapaz pedir em namoro é deixá-lo demonstrar quem ele é e quais são as suas intenções.
"O que é melhor: muitos princípios e pouco dinheiro, poucos princípios e muito dinheiro ou muitos princípios e muito dinheiro?"

Claro que é a última alternativa, mas dada a nossa realidade, esta opção é um pouco difícil de ser encontrada (risos)

As moças tem que tomar cuidado para não dizer "não" por preconceito. 
A submissão começa no namoro. Quando o rapaz não tem dinheiro para pagar o sorvete, por exemplo, o papel da moça não é ficar menosprezando-o, mas ajudá-lo, apoiá-lo e, algumas vezes, até dar para ele o dinheiro do sorvete discretamente, quando estiverem só os dois, para ele não se sentir envergonhado de não ter como pagar.
Nada vem pronto! Confiança se conquista e detalhes se ajustam.

Quando a moça tem um relacionamento com Deus, consegue esperar o pedido de namoro e não ter preconceito e precisa enxergar no rapaz se ele também tem relacionamento com Deus.
O que você acredita a respeito do Deus que você serve interfere no modo como você vive.
"Deus pode escolher o namorado para você ou você quer escolher?"

Ministração do FIRE A3 em Novembro/2013 - Resumo por Daniele Motta

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

O Causo do Marco Gaun - "Deus Pode"



Nossos Causos, são os testemunhos de nossos membros descritos de uma forma descontraída em história em quadrinho para abençoar a vida daqueles que os leem.

Observação - Reflexão - Ação

Envie seu "Causo" pra gente!!!
jubrac.tbc@gmail.com

#FlashLEC Outubro - Santidade Hoje:Utopia ou Realidade?

Santidade hoje: relativa ou absoluta? Quando falamos em santidade, o que vem a cabeça primeiro? Normalmente o que pensamos é a “preciso me afastar do pecado”. 
A santidade da Arca de Noé é a mesma da nossa pós-modernidade, pois ela é atemporal , assim como o pecado. 

A santidade não é relativa, é absoluta: é Deus quem determina o que é santo ou não.  A verdade não é uma coisa, é uma pessoa. Pois a palavra diz que Jesus é o caminho, a Verdade e a vida. A santidade é real e é possível de ser alcançada. O diabo quer que os jovens não acreditem nessas coisas, mas fato é que sexo só depois do casamento não é coisa da sua vó. Quando nos propomos a viver em santidade vem um monte de propostas de sexo ilícito, pornografia, traição, etc.

O diabo fica falando que o pastor fala isso porque já é casado e é um pensamento ultrapassado. Mas a verdade é que o que era pecado para Adão, é pecado para nós. Em Gênesis 2:24 , vemos que Deus casou Adão primeiro, para então consumar o ato com Eva. Uma só carne significa o ato sexual, e nesse versículo, ele vem depois de tudo. O inimigo faz a gente acreditar que são muitas regras para a juventude e que não é possível alcançar a santidade do jeito que Deus quer. Falar que o padrão de santidade de Deus é inalcançável, é mentira do diabo. Ele fica jogando com nossas mentes e nossas ideias para nos desencorajar com relação a santidade. 

Por que é tão Difícil?                                                                                                                                
1. Porque achamos que o padrão é muito alto e não se encaixa na pós modernidade.
2. Porque desconhecemos os valores do Reino de Deus.
3. Porque não conhecemos a palavra de Deus 

Qual o certo de Deus?
1. A santidade é um mandamento e é o único padrão aceito por Deus . (I Pedro 1:15).
Deus quem o chamou e você deve ser santo como Ele. Não há outro padrão, só o de Cristo.
2. A santidade é humanamente alcançável. Deus estabeleceu um padrão humano, não de anjo. (Romanos 6:2) (I Tessalonicenses 3:13) (Colossenses 1:27) .

Devemos ser mortos para o pecado e vivos para Deus. Tomamos umas do capeta, porque não sabemos nem quem somos, nem quem vive dentro de nós. Vivemos uma vida de santidade porque estamos mortos e mortos não pecam mais, morremos para o pecado e nascemos de novo para Deus.
 Como aceitamos a Cristo, o chamamos para habitar dentro de nós e Ele vai, logo, temos a Trindade dentro de nós. Se não vivemos, vive aquele que está dentro de nós, então, por isso é possível viver uma vida de santidade. Jesus é nosso sumo sacerdote, viveu aqui na Terra e nunca pecou. 

Quando estamos diante do pecado, podemos não saber como agir, mas aquele que habita em nós, sabe. Por tanto, se deixarmos que Cristo viva através de nós, venceremos o pecado. 
Hebreus 4:15 e Colossenses 3:3 nos garantem que já morremos e, por conta disso, a nossa vida está escondida com Cristo, dentro de Deus.

3. A santidade é obra do Espírito Santo em nós, é Ele quem nos santifica. (II Tessalonicenses 2:13).
4. A santificação, quando desprezada, gera um fim horrível. (I Tessalonicenses 4:8).

Pastor não é fiscal de ninguém, nós que conhecemos a verdade temos que decidir o que faremos com isso.
Quem despreza essas coisas, não despreza homens, despreza a Deus. (Hebreus 10:26-29).

Palavra Ministrada pelo Pr. Luciano Araújo no LEC de Outubro de 2013. Resumo da palavra por Lívia Freitas. 



quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Necessidade Básica


Dias atrás estava refletindo sobre quantas coisas nos são necessárias. Verdadeiramente, várias são as nossas necessidades básicas, mas, cheguei a uma conclusão: elas (necessidades), em sua grande maioria, são inventadas. Quer alguns exemplos? Compras de final de ano, troca de carro – 2006 pelo 2007, aparelhos celulares, televisores, tênis e quantas coisas mais...Se analisarmos, profundamente, veremos que são coisas que não deveriam ocupar o topo de nossas preocupações ou ansiedades.
Nesse momento de reflexão, fiquei perplexo porque a grande maioria dessas falsas necessidades não são permanentes em nossa história. Aliás, as coisas mais importantes fazemos de forma quase mecânica ou instintiva, como: comer, “banhar”, vestir um agasalho em dias de frio, entre outras coisas. Comparando essa pequena reflexão, deparei-me com um texto bíblico que tem grande significado: 
Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus!” – (Romanos 3:23, NVI).

            Muitos vão perguntar o que tem a ver o pecado – glória de Deus, com as nossas necessidades básicas? 
            A resposta é muito simples, enquanto não nos atentarmos para a glória de Deus sobre nossas vidas, não conseguiremos entender aquilo que nos é basicamente necessário. O pecado, por si só, no afasta da presença de Deus. Consequentemente, de sua glória! Além disso, vários são os prejuízos por levarmos uma vida baseada no pecado. A principal: deixamos de ter uma ligação íntima com Deus!

E, se não temos intimidade com Deus, deixamos, também, de entender qual é o objetivo de Deus em nossas vidas. Atente-se para mais um exemplo:
            Já reparou que somos o único animal (muitas vezes irracional – quando damos vazão a nossa natureza pecaminosa) que foi criado à imagem e semelhança de Deus? Deus nos deu o domínio sobre todos os outros animais e, porque não falar que somos frutos de uma unção única dada pelo Criador! Olha como o amor de Deus e sua ligação íntima com a criatura (nós) são essenciais às nossas vidas!

            Somos singulares porque Deus queria ser a essência de tudo o que precisamos. Fomos feitos para termos uma relação profunda com Ele!
Mas, o pecado tirou-nos o foco do que é básico, ou seja, a presença do Senhor:
Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também. Os olhos dos dois se abriram, e perceberam que estavam nus; então juntaram folhas de figueiras para cobrir-se. Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia (viração dos dias – em algumas versões), esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do jardim– (Gênesis 3:6-8, NVI).

            O pecado faz com que tenhamos distanciamento de Deus e, por isso, passamos a dar valor a coisas que não são tão necessárias à nossa vida.
Mas, hoje, se entendermos a importância da obra na cruz do calvário, podemos voltar a focar no relacionamento com Deus e a comunhão com seu Espírito Santo de modo a valorizar que fomos feitos para glória de Deus. Essa sim é a real necessidade de nossa vida!

            E, desta maneira, será gerado em nosso coração mais vontade de fazer aquilo que agrada ao Pai (Mateus 28:19-20) e, por conseqüência, levaremos outras pessoas a serem impactadas por uma vida abundante  (João 10:10b), reconhecendo ao final, que nossa vida tem uma real necessidade: externar a glória de Deus, conforme está escrito em Isaías 43:7.
            Portanto, diga não ao pecado e entenda que a glória de Deus, manifesta em sua vida, é a nossa maior necessidade!

             

terça-feira, 24 de setembro de 2013

#FlashLEC Setembro: Mateus Santos


1João 1.9
Dizer que o pecado é um instrumento de manipulação das massas é uma mentira inventada pelo Diabo. E, fato é que a confissão nos limpa do pecado. Essa prestação de contas é como quando você faz a lição e mostra para a professora corrigir, pois verdadeira prova de amor não é dizer sim para tudo.

Quando você pisar na bola terá alguém para corrigi-lo, mas se você continuar escrevendo sua história com rebeldia, seu final será longe de Deus.
O mundo corporativo normalmente remunera muito bem os gerentes e supervisores porque reconhece a grande responsabilidade de quem supervisiona.
A primeira consequência do pecado é o DOMÍNIO.

O pecado escraviza e você não consegue justificar porque o cometeu pois é escravo e não faz porque quer. Com a confissão você tem a possibilidade de não ceder mais ao pecado e viver a presença de Deus todos os dias que deve ser o nosso maior anseio.
Em Gênesis, quando o homem peca, vai para trás da moita se escondendo assim como um reflexo natural de todos que pecam.
A vida cristã é extremamente sintomática. Quando a pessoa deixa de  querer estar nos cultos, algo não está bem pois é natural se esconder.


A confissão traz liberdade!

As leis brasileiras dão benefícios a quem se confessa. As pessoas criaram medo da confissão pois ela causa exposição.
Como igreja você está disposto a ouvir seu irmão e orar por ele ao invés de espalhar a notícia?
Lembre-se que o pecado causa a morte!

Falar mal do problema do irmão ao invés de orar e chorar por ele também é pecado. Até quando você vai viver sendo bonzinho só para aqueles “que são santos”?
Até quando você vai continuar a obrigar o outro a usar máscaras de perfeição, sendo que você não é? Você acha que não pode parar para ouvir o seu irmão, interceder com toda sua força e ser canal de bênçãos na vida dele porque você não é pastor ou porque não ganha para isso? Você é sacerdote e foi salvo para isso!
A única hora que a Bíblia fala para olharmos para nós mesmos é quando vamos ver nosso pecado. (Mat 7.3)

Você topa emprestar o seu sono para orar por alguém e salvar uma vida? Você topa escrever sua história na história de alguém?
Ter dúvida não é pecado. Quando João Batista estava prestes a ter seu pescoço cortado, ele pediu para que conferissem se quem ele batizou havia sido Jesus mesmo. A dúvida é um caminho para ter certeza, portanto, não recrimine quem as têm.

Não queira ser uma “caixinha de promessas” cheia de chavões. Como crentes, às vezes temos linguagens e costumes próprios e é comum culparmos quem não é crente por não entender. Quando vemos alguém com o coração mas fechado já desistimos e falamos: “não adianta jogar pérolas aos porcos.” Só tem medo de perguntas quem não sabe as respostas. O conhecimento que nos liberta não é científico, é de viver e conviver com Deus. A resposta que o seu amigo precisa é a que sai da sua vida, seus comportamentos e atitudes, e não suas palavras.

1 Pedro 3. 15
Andar com Deus não é ficar burro, assim como fé não é o não questionamento. A Bíblia até diz para questionarmos se as profecias têm base bíblica. A dúvida pode ser uma forma de Deus te levar a verdade absoluta. Não temos que ser intolerantes.
Por que o pecado do homossexual é maior que o seu? É por que o dele dá para ver e o seu você faz escondido?

Em 2 Timóteo 3.5 Paulo fala para você se afastar (não geograficamente), mas tendo atitude diferente daquele descrito.
A Bíblia fala de um Cristo que fazia refeições com prostitutas e cobradores de impostos. Você não é mais santo que Jesus.
Deus quer usar sua vida para tocar uma geração inteira, você só precisa parar de ser preconceituoso. Ame!


Quando Jesus terminava sua refeição e saia, os desonestos paravam de roubar, as prostitutas paravam de se prostituir, todos saiam diferentes. E vc? Quem se aproxima de você sai diferente? Você é a resposta para este mundo. Vai se fechar em seu conforto? Quem se droga, se prostitui, faz isso procurando consolo, procurando a paz que você tem de sobra. Todos sabem que beber faz mal, mas fazem para se sentirem menos sós. Quando alguém chegar com um pecado, você será daqueles que soltará a pedra e irá embora ou será o representante daquele que questionará “onde estão os teus acusadores?” 

Palavra Ministrada pelo Seminarista Mateus Santos no LEC de Setembro/2013. Resumo da palavra por Lívia Freitas.